domingo, 22 de agosto de 2010

Não me esqueças nunca



     "- As pessoas dão flores de presente porque nas flores está o verdadeiro sentido do Amor.  Quem tentar possuir uma flor, verá a sua beleza murchar. Mas quem apenas olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela.
Aprendi que nunca serás minha, e por isso ter-te-ei para sempre. Foste a esperança dos meus dias de solidão, a angústia dos meus momentos de dúvida, a certeza dos meus instantes de fé.
Apareces-te e eu compreendi isto tudo. Chegas-te para me libertar da escravidão que eu mesmo tinha criado. (...) Compreendi tudo o que precisava de saber e amo-te mais do que a todas as mulheres que conheci na minha vida. Vou lembrar-me sempre que amor é liberdade. Esta foi a lição que demorei tantos anos a aprender. Esta foi a lição que me exilou e que agora me liberta.
Lembrar-me-ei de ti a vida inteira, e tu lembrar-te-ás de mim. Assim como nos lembraremos do entardecer, das janelas com chuva, das coisas que teremos para sempre porque não podemos possuí-las.

  - Não me esqueças nunca.
Sabia que não precisava de dizer aquilo. Mas disse-o, de qualquer maneira. "
(adaptado de 'Brida' - Paulo Coelho)

3 comentários:

  1. Bem... Isto éh que dá gosto ler. Ensina-nos algo. Acende-nos uma luzinha cá dentro que nos abre mais um bocadinho os olhos. Muito bom ;) Eu já te tinha add :P bjinhoo *

    ResponderEliminar
  2. Ah, adorei isso.
    PauloCoelho é memso o cara!
    beijos .

    ResponderEliminar